Formação Novidades.

Destaque


Obrigatoriedade de preenchimento do Anexo C (formação profissional) do Relatório Único

Segundo a Portaria nº 55/2010 de 21 de Janeiro , emitida pelo Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social, todas as entidades empregadoras ficam obrigadas a partir de 2011 ao preenchimento do Anexo C (relatório anual de formação contínua) ministrada aos/às seus/suas colaboradores/as a partir do ano de 2010.

Consulte aqui a Portaria:



Consulte aqui a Lei n.º 7/2009, de 12 de Fevereiro (Artigo 130.º e seguintes do Código do Trabalho)

Sabia que Segundo a Lei n.º 7/2009, de 12 de Fevereiro, que aprova o Código do Trabalho todas as empresas, independentemente do número de funcionários são obrigadas a dar 35 horas de formação anual aos seus funcionários, por uma entidade  formadora certificada para o efeito?

 

 



Invista na formação como a chave de sucesso para o desenvolvimento

 

O desenvolvimento profissional ao longo de toda a carreira é, hoje em dia, um aspecto marcante e diferencial em todas as profissões.

Promova o seu sucesso, seja pró-activo, ajude-se a si próprio e consolide os seus conhecimentos, desenvolva as suas competências e amplie a sua experiência profissional.

A qualificação gera oportunidades.

Inscreva-se nos nossos cursos de forma a garantir o seu futuro e inserção no mercado de trabalho.



Elabore o plano de formação de 2014 para a sua empresa

Pergunte-nos como.
 
Sabia que todas as empresas com um número de funcionários igual ou superior a 10 tem de apresentar até dia 31 de Março junto da ACT o plano de formação?
A não apresentação do plano de formação dá direito a Coima elevada à empresa inspeccionada.


Tipologias de Intervenção 3.2 – Formação para a inovação e gestão – Abertura de candidaturas

 

Estão abertas as candidaturas, no âmbito POPH para todas as empresas que queiram elaborar um plano de formação interno para 2014.

A Gesto Apreciativo ajuda-o a elaborar o seu plano de formação e candidatura.

A data limite para apresentação da candidatura é até 10 de Outubro.

Para mais informações contacte-nos!

Símbolo de Acessibilidade à Web
[D]

Iniciar sessão

862. Segurança e Higiene no Trabalho

Ergonomia no Posto de Trabalho (STAAE ZC / CEFOSAP)

Curso Co-Financiado

Código UFCD

3775

População Alvo


Nível: 3 .Escolaridade mínima 9ºano, até 12º ano
Duração: 50 horas
Início: 2014-02-17
Fim: 2014-03-12

Desejo Inscrever-me

Horário

Segundas, quartas e sextas-feiras das 19h às 23h.

Sábados (1 e 8 de Março) das 9h às 13h e das 14h às 17h.

 

Inscrições encerradas. 

 

 



 

Local de Realização

Guarda

Objectivo geral do curso

Aplicar as técnicas adequadas à avaliação dos riscos profissionais associados às condições de segurança e higiene no trabalho devido a factores ergonómicos.

Objectivo específico do curso

Aplicar as técnicas adequadas à avaliação dos riscos profissionais associados às condições de segurança e higiene no trabalho devido a factores ergonómicos.

População-alvo

  • Activos empregados e desempregados, possuidores/as do 9º ano de escolaridade
  • Licenciados desempregados
  • Licenciados empregados (até 4 participantes)

Modalidade de Formação

Formação Contínua/De Actualização

Formas de Organização

Formação Presencial ("em sala")

Metodologias de Formação

Será utilizada uma metodologia expositiva com teorização, contrabalançada por metodologias activas, que apelam à prática, ao desempenho e vivência de situações através da utilização de técnicas activas, nomeadamente: troca de experiências, role playing, exercícios práticos e autodiagnósticos visando uma visão mais clara das suas capacidades e competências, análise de estudos de caso e exploração de situações concretas das práticas profissionais dos participantes.

Todas as técnicas aplicadas visam a tomada de consciência por parte dos formandos da sua actuação em situação real, identificando os seus pontos fortes e estabelecendo objectivos de progresso ao nível da sua eficiência e eficácia profissional.

Avaliação da Formação

As acções de formação contemplam várias etapas de avaliação que a seguir se descrevem:

  1. Avaliação diagnóstica. É feita pelo formador, de modo a conhecer previamente os conhecimentos iniciais do formando.
  2. Avaliação de aprendizagem. É feita no final de cada módulo/acção. A avaliação de aprendizagem é feita pelo formando através de um teste escrito elaborado pelo formador.
  3. Avaliação de reacção. Tem como intervenientes os formandos e o formador. Esta avaliação vai permitir, que quer os formandos quer o formador, no final de módulo/cada acção, registem a sua opinião relativa a todo o decorrer e organização da acção.
  4. Avaliação de satisfação. Tem como interveniente os formandos. A avaliação de satisfação é feita pelo coordenador da Gesto apreciativo aos formandos no final de cada acção. Esta avaliação tem como objectivo avaliar a opinião dos formandos relativo à empresa Gesto Apreciativo.

Conteúdo Programático

  • Ergonomia
    • Conceito
    • Objectivos
    • Metodologia de estudo
  • Fisiologia
  • Antropometria
  • Postos de trabalho – ergonomia
  • Equipamentos de trabalho – ergonomia
  • Interface homem-máquina
  • Factores ambientais incómodos
    • Ruído
    • Vibrações
    • Ambiente térmico
    • Qualidade do ar
  • Sistemas de iluminação
    • Tipos
    • Parâmetros e unidades de medição
    • Equipamentos de medição – tipos e funcionamento
    • Efeitos sobre a visão
    • Critérios para avaliação do risco
    • Medidas de prevenção e de protecção
    • Parâmetros básicos de dimensionamento de sistemas de iluminação artificial
      • - Localização,
      • - Intensidade luminosa
      • - Selecção de armaduras
    • Critérios de manutenção e limpeza do sistema de iluminação
    • Níveis de iluminação recomendados
    • Normas técnicas
  • Trabalho com ecrãs de visualização
    • Riscos
    • Medidas de prevenção e de protecção
    • Legislação

Recursos Materiais e Pedagógicos

Videoprojector, tela de projecção, Retroprojector, Quadro Branco, Televisão e Vídeo, outros equipamentos solicitados pelos formadores.

Tipo de Horário

Suportes de apoio à aprendizagem

Os suportes de apoio têm como objectivo apoiar quer o formador quer o formando durante a acção de formação presencial. No final ou no início de cada acção, será entregue um manual elaborado pelo formador da acção, a cada formando.

Espaços e Respectivos requisitos

Sala devidamente equipada com cadeiras, mesas, sistema de ventilação e com capacidade para 16 formandos.

Objectivos

Fotos

Psicossociologia do trabalho (STAEE ZC / CEFOSAP)

Curso Co-Financiado

Código UFCD

5373

População Alvo


Nível: 3 .Escolaridade mínima 9ºano, até 12º ano
Duração: 25 horas
Início: 2013-06-04
Fim: 2013-06-22

Desejo Inscrever-me

Horário

Dias 4/6/12/13 e 17 de junho, das 18h30 às 22h30 e no dia 22 de junho, sábado, das 09h00 às 13h00.

Inscrições até 16 de Maio. 

Local de Realização

Guarda

Objectivo geral do curso

  • Aplicar os métodos e técnicas de avaliação dos factores psicossociais.
  • Reconhecer a importância da intervenção psicossocial no âmbito de alterações na organização do trabalho e no indivíduo.
  • Aplicar medidas preventivas que favoreçam o controlo do stress e do erro humano.

Objectivo específico do curso

População-alvo

  • Activos empregados e desempregados
  • Licenciados desempregados 
  • Licenciados empregados (até 4 participantes). 

Modalidade de Formação

Formação Contínua/De Actualização

Formas de Organização

Formação Presencial ("em sala")

Metodologias de Formação

Será utilizada uma metodologia expositiva com teorização, contrabalançada por metodologias activas, que apelam à prática, ao desempenho e vivência de situações através da utilização de técnicas activas, nomeadamente: troca de experiências, role playing, exercícios práticos e autodiagnósticos visando uma visão mais clara das suas capacidades e competências, análise de estudos de caso e exploração de situações concretas das práticas profissionais dos participantes.

Todas as técnicas aplicadas visam a tomada de consciência por parte dos formandos da sua actuação em situação real, identificando os seus pontos fortes e estabelecendo objectivos de progresso ao nível da sua eficiência e eficácia profissional.

Avaliação da Formação

As acções de formação contemplam várias etapas de avaliação que a seguir se descrevem:

  1. Avaliação diagnóstica. É feita pelo formador, de modo a conhecer previamente os conhecimentos iniciais do formando.
  2. Avaliação de aprendizagem. É feita no final de cada módulo/acção. A avaliação de aprendizagem é feita pelo formando através de um teste escrito elaborado pelo formador.
  3. Avaliação de reacção. Tem como intervenientes os formandos e o formador. Esta avaliação vai permitir, que quer os formandos quer o formador, no final de módulo/cada acção, registem a sua opinião relativa a todo o decorrer e organização da acção.
  4. Avaliação de satisfação. Tem como interveniente os formandos. A avaliação de satisfação é feita pelo coordenador da Gesto apreciativo aos formandos no final de cada acção. Esta avaliação tem como objectivo avaliar a opinião dos formandos relativo à empresa Gesto Apreciativo.

Conteúdo Programático

Metodologia e técnicas de avaliação dos factores psicossociais
Intervenção psicossocial
Alterações na organização do trabalho
Alterações no indivíduo
Stress
Conceito
Factores de risco
Avaliação do risco
Consequências
Medidas preventivas
Erro humano
Conceito
Causas e consequências
Medidas preventivas

Recursos Materiais e Pedagógicos

Videoprojector, tela de projecção, Retroprojector, Quadro Branco, Televisão e Vídeo, outros equipamentos solicitados pelos formadores.

Tipo de Horário

Suportes de apoio à aprendizagem

Os suportes de apoio têm como objectivo apoiar quer o formador quer o formando durante a acção de formação presencial. No final ou no início de cada acção, será entregue um manual elaborado pelo formador da acção, a cada formando.

Espaços e Respectivos requisitos

Sala devidamente equipada com cadeiras, mesas, sistema de ventilação e com capacidade para 16 formandos.

Objectivos

Fotos

Controlo de riscos profissionais (STAAE ZC/CEFOSAP)

Curso Co-Financiado

Código UFCD

3786

População Alvo


Nível: 3 .Escolaridade mínima 9ºano, até 12º ano
Duração: 50 horas
Início: 2013-04-08
Fim: 2013-04-24

Desejo Inscrever-me

Horário

Segundas, quartas e sextas-feiras das 18h30 às 22h30, com exceção do ultimo dia, que terminará às 23h30. Aos sádados a formação será das 9h00 às 13 e das 14h00 às 18h00.

 

(Inscrições até dia 18 de março)  

Local de Realização

Guarda

Objectivo geral do curso

  • Identificar instrumentos, domínios e conteúdos dos registos relativos à prevenção dos riscos profissionais.
  • Seleccionar medidas de prevenção e protecção em função da avaliação dos riscos e da legislação vigente.

Objectivo específico do curso

População-alvo

  • Activos empregados e desempregados
  • Licenciados desempregados
  • Licenciados empregados (até 4 participantes)

Modalidade de Formação

Formação Contínua/De Actualização

Formas de Organização

Formação Presencial ("em sala")

Metodologias de Formação

Será utilizada uma metodologia expositiva com teorização, contrabalançada por metodologias activas, que apelam à prática, ao desempenho e vivência de situações através da utilização de técnicas activas, nomeadamente: troca de experiências, role playing, exercícios práticos e autodiagnósticos visando uma visão mais clara das suas capacidades e competências, análise de estudos de caso e exploração de situações concretas das práticas profissionais dos participantes.

Todas as técnicas aplicadas visam a tomada de consciência por parte dos formandos da sua actuação em situação real, identificando os seus pontos fortes e estabelecendo objectivos de progresso ao nível da sua eficiência e eficácia profissional.

Avaliação da Formação

As acções de formação contemplam várias etapas de avaliação que a seguir se descrevem:

  1. Avaliação diagnóstica. É feita pelo formador, de modo a conhecer previamente os conhecimentos iniciais do formando.
  2. Avaliação de aprendizagem. É feita no final de cada módulo/acção. A avaliação de aprendizagem é feita pelo formando através de um teste escrito elaborado pelo formador.
  3. Avaliação de reacção. Tem como intervenientes os formandos e o formador. Esta avaliação vai permitir, que quer os formandos quer o formador, no final de módulo/cada acção, registem a sua opinião relativa a todo o decorrer e organização da acção.
  4. Avaliação de satisfação. Tem como interveniente os formandos. A avaliação de satisfação é feita pelo coordenador da Gesto apreciativo aos formandos no final de cada acção. Esta avaliação tem como objectivo avaliar a opinião dos formandos relativo à empresa Gesto Apreciativo.

Conteúdo Programático

Princípios gerais de prevenção
Medidas de prevenção e de protecção
Medidas de engenharia
Organização do trabalho
Formação
Informação
Protecção colectiva e individual
Medidas de engenharia
Modificação de processos e equipamentos
Processos por via húmida
Manutenção
Ventilação
Acústica
Isolamentos
Barreiras
Amortecedores
Medidas organizacionais
Gestão dos tempos de exposição aos factores de risco
Procedimentos
Rotação e permuta de trabalhadores
Sistemas de coordenação
Arrumação e limpeza dos locais de trabalho
Medidas de informação e de formação
Medidas de protecção colectiva
Critérios de selecção
Manutenção e conservação dos equipamentos de protecção colectiva
Equipamentos de protecção individual
Tipos
Componentes
Órgãos a proteger
Classes de protecção
Critérios de selecção
Equipamentos de protecção individual
Critérios de utilização, manutenção e conservação
Sinalização de segurança
Critérios de selecção, instalação e manutenção
Medidas de prevenção e protecção adequadas à fase do projecto
Critérios para a programação da implementação de medidas
Hierarquização das medidas
Recursos disponíveis
Articulação com os diferentes departamentos da empresa
Técnicas de acompanhamento e controlo da execução das medidas de prevenção
Manutenção de equipamentos e sistemas
Metodologias e técnicas para avaliação do grau de cumprimento de procedimentos
Critérios de avaliação do custo e beneficio das medidas de prevenção e de protecção
Técnicas de avaliação da eficácia das medidas
Reavaliação dos riscos
Entrevistas
Questionários

Recursos Materiais e Pedagógicos

Videoprojector, tela de projecção, Retroprojector, Quadro Branco, Televisão e Vídeo, outros equipamentos solicitados pelos formadores.

Tipo de Horário

Suportes de apoio à aprendizagem

Os suportes de apoio têm como objectivo apoiar quer o formador quer o formando durante a acção de formação presencial. No final ou no início de cada acção, será entregue um manual elaborado pelo formador da acção, a cada formando.

Espaços e Respectivos requisitos

Sala devidamente equipada com cadeiras, mesas, sistema de ventilação e com capacidade para 16 formandos.

Objectivos

Fotos

Segurança no trabalho – avaliação e controlo de riscos (STAAE ZC/CEFOSAP)

Curso Co-Financiado

Código UFCD

3781

População Alvo

Nível 4 – Ensino secundário obtido por percursos de dupla certificação ou ensino secundário vocacionado para prosseguimento de estudos de nível superior acrescido de estágio profissional-mínimo de 6 meses
Duração: 50 horas
Sem data agendada
Desejo Inscrever-me

Horário

De segunda a sextas-feiras das 19h às 23horas, (com exceção dos últimos dois dias que será das 18h às 23horas) e sábado das 9h às 13h e das 14h às 18horas. 

Local de Realização

Guarda

Objectivo geral do curso

Identificar factores que contribuam para a higiene e saúde no quotidiano e na actividade profissional da estética.

Aplicar conceitos de ortomolecular nos cuidados estéticos.

Objectivo específico do curso

População-alvo

Todos/as os/as possuidores/as do 9º ano de escolaridade.

Modalidade de Formação

Formação Contínua/De Actualização

Formas de Organização

Formação Presencial ("em sala")

Metodologias de Formação

Será utilizada uma metodologia expositiva com teorização, contrabalançada por metodologias activas, que apelam à prática, ao desempenho e vivência de situações através da utilização de técnicas activas, nomeadamente: troca de experiências, role playing, exercícios práticos e autodiagnósticos visando uma visão mais clara das suas capacidades e competências, análise de estudos de caso e exploração de situações concretas das práticas profissionais dos participantes.

Todas as técnicas aplicadas visam a tomada de consciência por parte dos formandos da sua actuação em situação real, identificando os seus pontos fortes e estabelecendo objectivos de progresso ao nível da sua eficiência e eficácia profissional.

Avaliação da Formação

A avaliação da ação é da responsabilidade do CEFOSAP.

 

Conteúdo Programático

 

Saúde e higiene no quotidiano

A higiene de vida numa óptica de estética e prevenção de saúde

Respiração, oxigenação

O sono (dormir)

Desintoxicação, estiramento

O banho

Higiene dos olhos (órgãos dos sentidos)

Higiene do nariz (aparelho respiratório)

Higiene da boca (aparelho digestivo)

As mãos e os pés

Higiene da pele (secreções)

Higiene dos cabelos

Tensão, descontracção

Fadiga

Sinais de tensão

Descontracção

Relaxação, oxigenação

Exercícios práticos - sugestões

Higiene na profissão de esteticismo

Introdução

Os micróbios

Os vírus

As bactérias

Doenças contagiosas

Defesa do organismo

Higiene em cabina de esteticismo

As mãos

Os utensílios

Material

Segurança no trabalho

Profilaxia

Anti-sepsia

Assépsia

Esterilização

Higiene do ambiente e das roupas

Ergonomia

Introdução aos métodos ergonómicos no trabalho do esteticismo

Estudo da instalação do cliente segundo as suas condições e o tratamento a executar

Estudo do posicionamento do profissional segundo as suas condições e o trabalho que executa

Estudo da adaptação do equipamento ao tratamento que se executa

Ortomolecular em esteticismo

Terapia ortomolecular e radicais livres

Mineralogia e espectrometria

Os antioxidantes

Minerais tóxicos

Minerais essências

Oligoelementos essênciais e ou possivelmente essências

Os nutrientes

Os aminoácidos

Aplicação prática do sistema

Recursos Materiais e Pedagógicos

Videoprojector, tela de projecção, Retroprojector, Quadro Branco, Televisão e Vídeo, outros equipamentos solicitados pelos formadores.

Tipo de Horário

Suportes de apoio à aprendizagem

Os suportes de apoio têm como objectivo apoiar quer o formador quer o formando durante a acção de formação presencial. No final ou no início de cada acção, será entregue um manual elaborado pelo formador da acção, a cada formando.

Espaços e Respectivos requisitos

Sala devidamente equipada com cadeiras, mesas, sistema de ventilação e com capacidade para 16 formandos.

Objectivos

Fotos

Organização do trabalho - gestão das organizações

Curso Co-Financiado

Código UFCD

5372

População Alvo


Nível: 3 .Escolaridade mínima 9ºano, até 12º ano
Duração: 25 horas
Início: 2011-06-06
Fim: 2011-06-20

Desejo Inscrever-me

Horário

Segundas, quartas e sextas-feiras, das 19h30 às 23h30, com exepção do último dia que iniciará às 18h30.

Local de Realização

Guarda

Objectivo geral do curso

  • Identificar os principais modelos e formas de organização do trabalho.
  • Reconhecer as metodologias e critérios de avaliação de riscos associados à carga física e mental do trabalho e à organização do tempo de trabalho.

Objectivo específico do curso

População-alvo

Modalidade de Formação

Formação Contínua/De Actualização

Formas de Organização

Formação Presencial ("em sala")

Metodologias de Formação

Será utilizada uma metodologia expositiva com teorização, contrabalançada por metodologias activas, que apelam à prática, ao desempenho e vivência de situações através da utilização de técnicas activas, nomeadamente: troca de experiências, role playing, exercícios práticos e autodiagnósticos visando uma visão mais clara das suas capacidades e competências, análise de estudos de caso e exploração de situações concretas das práticas profissionais dos participantes.

Todas as técnicas aplicadas visam a tomada de consciência por parte dos/as formandos/as da sua actuação em situação real, identificando os seus pontos fortes e estabelecendo objectivos de progresso ao nível da sua eficiência e eficácia profissional.

Avaliação da Formação

As acções de formação contemplam várias etapas de avaliação que a seguir se descrevem:

  1. Avaliação diagnóstica. É feita pelo/a formador/a, de modo a conhecer previamente os conhecimentos iniciais do/a formando/a.
  2. Avaliação de aprendizagem. É feita no final de cada módulo/acção. A avaliação de aprendizagem é feita pelo/a formando/a através de um teste escrito elaborado pelo/a formador/a.
  3. Avaliação de reacção. Tem como intervenientes os/as formandos/as e o/a formador/a. Esta avaliação vai permitir, que quer os/as formandos/as quer o/a formador/a, no final de módulo/cada acção, registem a sua opinião relativa a todo o decorrer e organização da acção.
  4. Avaliação de satisfação. Tem como interveniente os/as formandos/as. A avaliação de satisfação é feita pelo/a coordenador/a da Gesto Apreciativo aos/às formandos/as no final de cada acção. Esta avaliação tem como objectivo avaliar a opinião dos/as formandos/as relativo à empresa Gesto Apreciativo.

Conteúdo Programático

Módulo  
  • Componentes fundamentais dos processos produtivos
  • Modelos e formas de organização do trabalho
  • Organização do trabalho - conceitos, metodologia e critérios de avaliação de riscos associados à:

- Carga física do trabalho

  1. Esforços
  2. Posturas
  3. Trabalho sedentário
  4. Trabalho em pé
  5. Carga mental do trabalho
  • Trabalho monótono e repetitivo

- Organização do tempo de trabalho

  • Trabalho por turnos
  • Trabalho nocturno
 

Recursos Materiais e Pedagógicos

Videoprojector, tela de projecção, Retroprojector, Quadro Branco, Televisão e Vídeo, outros equipamentos solicitados pelos/as formadores/as.

Tipo de Horário

Suportes de apoio à aprendizagem

Os suportes de apoio têm como objectivo apoiar quer o/a formador/a quer o/a formando/a durante a acção de formação presencial. No final ou no início de cada acção, será entregue um manual elaborado pelo/a formador/a da acção, a cada formando/a.

Espaços e Respectivos requisitos

Sala devidamente equipada com cadeiras, mesas, sistema de ventilação e com capacidade para 16 formandos/as.

Objectivos

Fotos

Metodologias de avaliação de riscos profissionais

Curso Co-Financiado

Código UFCD

3785

População Alvo


Nível: 3 .Escolaridade mínima 9ºano, até 12º ano
Duração: 25 horas
Início: 2011-05-02
Fim: 2011-05-16

Desejo Inscrever-me

Horário

Segundas, quartas e sextas-feiras, das 19h30 às 23h30, com exepção do último dia que iniciará às 18h30.

Local de Realização

Guarda

Objectivo geral do curso

  • Aplicar as técnicas adequadas à avaliação e controlo dos riscos associados às condições de segurança e higiene no trabalho.

Objectivo específico do curso

População-alvo

Modalidade de Formação

Formação Contínua/De Actualização

Formas de Organização

Formação Presencial ("em sala")

Metodologias de Formação

Será utilizada uma metodologia expositiva com teorização, contrabalançada por metodologias activas, que apelam à prática, ao desempenho e vivência de situações através da utilização de técnicas activas, nomeadamente: troca de experiências, role playing, exercícios práticos e autodiagnósticos visando uma visão mais clara das suas capacidades e competências, análise de estudos de caso e exploração de situações concretas das práticas profissionais dos participantes.

Todas as técnicas aplicadas visam a tomada de consciência por parte dos/as formandos/as da sua actuação em situação real, identificando os seus pontos fortes e estabelecendo objectivos de progresso ao nível da sua eficiência e eficácia profissional.

Avaliação da Formação

As acções de formação contemplam várias etapas de avaliação que a seguir se descrevem:

  1. Avaliação diagnóstica. É feita pelo/a formador/a, de modo a conhecer previamente os conhecimentos iniciais do/a formando/a.
  2. Avaliação de aprendizagem. É feita no final de cada módulo/acção. A avaliação de aprendizagem é feita pelo/a formando/a através de um teste escrito elaborado pelo/a formador/a.
  3. Avaliação de reacção. Tem como intervenientes os/as formandos/as e o/a formador/a. Esta avaliação vai permitir, que quer os/as formandos/as quer o/a formador/a, no final de módulo/cada acção, registem a sua opinião relativa a todo o decorrer e organização da acção.
  4. Avaliação de satisfação. Tem como interveniente os/as formandos/as. A avaliação de satisfação é feita pelo/a coordenador/a da Gesto Apreciativo aos/às formandos/as no final de cada acção. Esta avaliação tem como objectivo avaliar a opinião dos/as formandos/as relativo à empresa Gesto Apreciativo.

Conteúdo Programático

Módulo  
  • Processo de avaliação de riscos - conceitos e a terminologia

- Metodologias de avaliação dos riscos

- Por sector de actividade

- Por tipo de risco

- Por profissão

- Por operação

- Por componente material do trabalho

  • Metodologias e técnicas de avaliação de riscos potenciais na fase de concepção
  • Metodologias e técnicas de identificação de perigos

- Observação directa

- Entrevistas

- Consulta dos trabalhadores

- Informação técnica especializada

- Listas de matérias-primas

- Produtos intermédios

- Subprodutos

- Resíduos e produtos finais

- Rotulagem e fichas de segurança de produtos químicos

- Listas de absentismo

- De doenças profissionais e de acidente de trabalho

- Investigação de acidentes e incidentes

  • Técnicas qualitativas e quantitativas de estimativa de riscos
  • Técnicas de análise indutivas e dedutivas
  • Critérios e valores de referência contemplados nomeadamente na legislação, na normalização e nos códigos de

boas práticas aplicáveis aos riscos profissionais

- Valores limite de concentração

- Indicadores biológicos de exposição

- Indicadores estatísticos de sinistralidade e de doenças profissionais

- Índices de explosividade

- Pressões máximas admissíveis

 

Recursos Materiais e Pedagógicos

Videoprojector, tela de projecção, Retroprojector, Quadro Branco, Televisão e Vídeo, outros equipamentos solicitados pelos/as formadores/as.

Tipo de Horário

Suportes de apoio à aprendizagem

Os suportes de apoio têm como objectivo apoiar quer o/a formador/a quer o/a formando/a durante a acção de formação presencial. No final ou no início de cada acção, será entregue um manual elaborado pelo/a formador/a da acção, a cada formando/a.

Espaços e Respectivos requisitos

Sala devidamente equipada com cadeiras, mesas, sistema de ventilação e com capacidade para 16 formandos/as.

Objectivos

Fotos

Fundamentos gerais de segurança no trabalho

Curso Co-Financiado

Código UFCD

3780

População Alvo


Nível: 3 .Escolaridade mínima 9ºano, até 12º ano
Duração: 25 horas
Início: 2010-10-06
Fim: 2010-10-18

Desejo Inscrever-me

Horário

O horário será às segundas, quartas e sextas-feiras, das 19h30 às 23h30, excepto no último dia que será das 18h30 às 23h30.

Local de Realização

Guarda

Objectivo geral do curso

  • Identificar os conceitos fundamentais de segurança do trabalho e as principais causas e consequências dos acidentes de trabalho.

Objectivo específico do curso

População-alvo

Modalidade de Formação

Formação Contínua/De Actualização

Formas de Organização

Formação Presencial ("em sala")

Metodologias de Formação

Será utilizada uma metodologia expositiva com teorização, contrabalançada por metodologias activas, que apelam à prática, ao desempenho e vivência de situações através da utilização de técnicas activas, nomeadamente: troca de experiências, role playing, exercícios práticos e autodiagnósticos visando uma visão mais clara das suas capacidades e competências, análise de estudos de caso e exploração de situações concretas das práticas profissionais dos participantes.

Todas as técnicas aplicadas visam a tomada de consciência por parte dos/as formandos/as da sua actuação em situação real, identificando os seus pontos fortes e estabelecendo objectivos de progresso ao nível da sua eficiência e eficácia profissional.

Avaliação da Formação

As acções de formação contemplam várias etapas de avaliação que a seguir se descrevem:

  1. Avaliação diagnóstica. É feita pelo/a formador/a, de modo a conhecer previamente os conhecimentos iniciais do/a formando/a.
  2. Avaliação de aprendizagem. É feita no final de cada módulo/acção. A avaliação de aprendizagem é feita pelo/a formando/a através de um teste escrito elaborado pelo/a formador/a.
  3. Avaliação de reacção. Tem como intervenientes os/as formandos/as e o/a formador/a. Esta avaliação vai permitir, que quer os/as formandos/as quer o/a formador/a, no final de módulo/cada acção, registem a sua opinião relativa a todo o decorrer e organização da acção.
  4. Avaliação de satisfação. Tem como interveniente os/as formandos/as. A avaliação de satisfação é feita pelo/a coordenador/a da Gesto Apreciativo aos/às formandos/as no final de cada acção. Esta avaliação tem como objectivo avaliar a opinião dos/as formandos/as relativo à empresa Gesto Apreciativo.

Conteúdo Programático

Módulo  
  • Princípios e domínios da Segurança do Trabalho
  • Causas e consequências dos acidentes de trabalho
 

Recursos Materiais e Pedagógicos

Videoprojector, tela de projecção, Retroprojector, Quadro Branco, Televisão e Vídeo, outros equipamentos solicitados pelos/as formadores/as.

Tipo de Horário

Suportes de apoio à aprendizagem

Os suportes de apoio têm como objectivo apoiar quer o/a formador/a quer o/a formando/a durante a acção de formação presencial. No final ou no início de cada acção, será entregue um manual elaborado pelo/a formador/a da acção, a cada formando/a.

Espaços e Respectivos requisitos

Sala devidamente equipada com cadeiras, mesas, sistema de ventilação e com capacidade para 16 formandos/as.

Objectivos

Fotos

Segurança no trabalho - equipamentos

Curso Co-Financiado

Código UFCD

3782

População Alvo


Nível: 3 .Escolaridade mínima 9ºano, até 12º ano
Duração: 25 horas
Início: 2011-03-03
Fim: 2011-03-24

Desejo Inscrever-me

Horário

Terças e quintas-feiras das 19h30 às 23h30, com exepção do último dia que iniciará às 18h30.

Local de Realização

Guarda

Objectivo geral do curso

  • Seleccionar equipamentos de protecção individual em função das características dos/as utilizadores/as, da natureza dos riscos e dos tipos de trabalho.
  • Identificar os instrumentos de detecção e de medição de leitura directa no domínio da segurança.

Objectivo específico do curso

População-alvo

Modalidade de Formação

Formação Contínua/De Actualização

Formas de Organização

Formação Presencial ("em sala")

Metodologias de Formação

Será utilizada uma metodologia expositiva com teorização, contrabalançada por metodologias activas, que apelam à prática, ao desempenho e vivência de situações através da utilização de técnicas activas, nomeadamente: troca de experiências, role playing, exercícios práticos e autodiagnósticos visando uma visão mais clara das suas capacidades e competências, análise de estudos de caso e exploração de situações concretas das práticas profissionais dos participantes.

Todas as técnicas aplicadas visam a tomada de consciência por parte dos/as formandos/as da sua actuação em situação real, identificando os seus pontos fortes e estabelecendo objectivos de progresso ao nível da sua eficiência e eficácia profissional.

Avaliação da Formação

As acções de formação contemplam várias etapas de avaliação que a seguir se descrevem:

  1. Avaliação diagnóstica. É feita pelo/a formador/a, de modo a conhecer previamente os conhecimentos iniciais do/a formando/a.
  2. Avaliação de aprendizagem. É feita no final de cada módulo/acção. A avaliação de aprendizagem é feita pelo/a formando/a através de um teste escrito elaborado pelo/a formador/a.
  3. Avaliação de reacção. Tem como intervenientes os/as formandos/as e o/a formador/a. Esta avaliação vai permitir, que quer os/as formandos/as quer o/a formador/a, no final de módulo/cada acção, registem a sua opinião relativa a todo o decorrer e organização da acção.
  4. Avaliação de satisfação. Tem como interveniente os/as formandos/as. A avaliação de satisfação é feita pelo/a coordenador/a da Gesto Apreciativo aos/às formandos/as no final de cada acção. Esta avaliação tem como objectivo avaliar a opinião dos/as formandos/as relativo à empresa Gesto Apreciativo.

Conteúdo Programático

Módulo  
  • Selecção de equipamentos de protecção individual face aos riscos, natureza e tipo de trabalho

- Metodologias para concepção de listas de verificação a partir de diplomas legais

- Normas técnicas

- Códigos de boas práticas

- Informação técnica

- Manuais de instruções dos equipamentos

  1. Por sector de actividade
  2. Por tipo de risco
  3. Por profissão
  4. Por operação
  5. Por componente material do trabalho
 
  • Instrumentos de detecção e de medição de leitura directa no domínio da segurança e seus princípios deuncionamento

- Explosivímetros

- Detectores de gases

- Vapores manómetros

 

Recursos Materiais e Pedagógicos

Videoprojector, tela de projecção, Retroprojector, Quadro Branco, Televisão e Vídeo, outros equipamentos solicitados pelos/as formadores/as.

Tipo de Horário

Suportes de apoio à aprendizagem

Os suportes de apoio têm como objectivo apoiar quer o/a formador/a quer o/a formando/a durante a acção de formação presencial. No final ou no início de cada acção, será entregue um manual elaborado pelo/a formador/a da acção, a cada formando/a.

Espaços e Respectivos requisitos

Sala devidamente equipada com cadeiras, mesas, sistema de ventilação e com capacidade para 16 formandos/as.

Objectivos

Fotos

Fundamentos gerais de higiene do trabalho

Curso Co-Financiado

Código UFCD

3777

População Alvo


Nível: 3 .Escolaridade mínima 9ºano, até 12º ano
Duração: 25 horas
Início: 2011-02-02
Fim: 2011-02-14

Desejo Inscrever-me

Horário

Segundas, quartas e sextas-feiras, das 19h30 às 23h30, com exepção do último dia que iniciará às 18h30.

Local de Realização

Guarda

Objectivo geral do curso

  • Identificar os princípios e domínios da Higiene do Trabalho.

Objectivo específico do curso

População-alvo

Modalidade de Formação

Formação Contínua/De Actualização

Formas de Organização

Formação Presencial ("em sala")

Metodologias de Formação

Será utilizada uma metodologia expositiva com teorização, contrabalançada por metodologias activas, que apelam à prática, ao desempenho e vivência de situações através da utilização de técnicas activas, nomeadamente: troca de experiências, role playing, exercícios práticos e autodiagnósticos visando uma visão mais clara das suas capacidades e competências, análise de estudos de caso e exploração de situações concretas das práticas profissionais dos participantes.

Todas as técnicas aplicadas visam a tomada de consciência por parte dos/as formandos/as da sua actuação em situação real, identificando os seus pontos fortes e estabelecendo objectivos de progresso ao nível da sua eficiência e eficácia profissional.

Avaliação da Formação

As acções de formação contemplam várias etapas de avaliação que a seguir se descrevem:

  1. Avaliação diagnóstica. É feita pelo/a formador/a, de modo a conhecer previamente os conhecimentos iniciais do/a formando/a.
  2. Avaliação de aprendizagem. É feita no final de cada módulo/acção. A avaliação de aprendizagem é feita pelo/a formando/a através de um teste escrito elaborado pelo/a formador/a.
  3. Avaliação de reacção. Tem como intervenientes os/as formandos/as e o/a formador/a. Esta avaliação vai permitir, que quer os/as formandos/as quer o/a formador/a, no final de módulo/cada acção, registem a sua opinião relativa a todo o decorrer e organização da acção.
  4. Avaliação de satisfação. Tem como interveniente os/as formandos/as. A avaliação de satisfação é feita pelo/a coordenador/a da Gesto Apreciativo aos/às formandos/as no final de cada acção. Esta avaliação tem como objectivo avaliar a opinião dos/as formandos/as relativo à empresa Gesto Apreciativo.

Conteúdo Programático

Módulo  
  • Princípios e domínios da Higiene do Trabalho
  • Noções de toxicologia (vias de penetração dos tóxicos no organismo, concentrações e doses letais, toxicidadeaguda e crónica, efeito dose-resposta, efeitos fisiológicos dos tóxicos)
  • Efeitos resultantes de exposições combinadas (exposição simultânea ou sequencial a vários factores de risco)
  • Procedimentos de calibração dos instrumentos de medição
  • Sistemas de ventilação e condicionamento do ar: parâmetros básicos de dimensionamento (taxas de renovação,caudal, localização e tomadas de ar), critérios de manutenção e limpeza dos sistemas
 

Recursos Materiais e Pedagógicos

Videoprojector, tela de projecção, Retroprojector, Quadro Branco, Televisão e Vídeo, outros equipamentos solicitados pelos/as formadores/as.

Tipo de Horário

Suportes de apoio à aprendizagem

Os suportes de apoio têm como objectivo apoiar quer o/a formador/a quer o/a formando/a durante a acção de formação presencial. No final ou no início de cada acção, será entregue um manual elaborado pelo/a formador/a da acção, a cada formando/a.

Espaços e Respectivos requisitos

Sala devidamente equipada com cadeiras, mesas, sistema de ventilação e com capacidade para 16 formandos/as.

Objectivos

Fotos

Planos específicos de prevenção de riscos profissionais

Curso Co-Financiado

Código UFCD

3774

População Alvo


Nível: 3 .Escolaridade mínima 9ºano, até 12º ano
Duração: 25 horas
Início: 2010-10-07
Fim: 2010-10-26

Desejo Inscrever-me

Horário

O horário será às terças e quintas-feiras, das 19h30 às 23h30, excepto no último dia que será das 18h30 às 23h30.

Local de Realização

Guarda

Objectivo geral do curso

  • Identificar situações que exigem a elaboração de planos específicos de prevenção.
  • Reconhecer as técnicas e procedimentos de verificação dos sistemas e equipamentos de prevenção.

Objectivo específico do curso

População-alvo

Modalidade de Formação

Formação Contínua/De Actualização

Formas de Organização

Formação Presencial ("em sala")

Metodologias de Formação

Será utilizada uma metodologia expositiva com teorização, contrabalançada por metodologias activas, que apelam à prática, ao desempenho e vivência de situações através da utilização de técnicas activas, nomeadamente: troca de experiências, role playing, exercícios práticos e autodiagnósticos visando uma visão mais clara das suas capacidades e competências, análise de estudos de caso e exploração de situações concretas das práticas profissionais dos participantes.

Todas as técnicas aplicadas visam a tomada de consciência por parte dos/as formandos/as da sua actuação em situação real, identificando os seus pontos fortes e estabelecendo objectivos de progresso ao nível da sua eficiência e eficácia profissional.

Avaliação da Formação

As acções de formação contemplam várias etapas de avaliação que a seguir se descrevem:

  1. Avaliação diagnóstica. É feita pelo/a formador/a, de modo a conhecer previamente os conhecimentos iniciais do/a formando/a.
  2. Avaliação de aprendizagem. É feita no final de cada módulo/acção. A avaliação de aprendizagem é feita pelo/a formando/a através de um teste escrito elaborado pelo/a formador/a.
  3. Avaliação de reacção. Tem como intervenientes os/as formandos/as e o/a formador/a. Esta avaliação vai permitir, que quer os/as formandos/as quer o/a formador/a, no final de módulo/cada acção, registem a sua opinião relativa a todo o decorrer e organização da acção.
  4. Avaliação de satisfação. Tem como interveniente os/as formandos/as. A avaliação de satisfação é feita pelo/a coordenador/a da Gesto Apreciativo aos/às formandos/as no final de cada acção. Esta avaliação tem como objectivo avaliar a opinião dos/as formandos/as relativo à empresa Gesto Apreciativo.

Conteúdo Programático

Módulo  
  • Modelos de gestão da prevenção de riscos profissionais
  • Medicina do trabalho

- Conceitos

- Objectivos

- Metodologia

  • Planos de prevenção
  • Competências e capacidades dos organismos da rede nacional de prevenção de riscos profissionais
  • Âmbitos, metodologias e técnicas de auditorias e de inspecções
  • Sistemas e critérios de qualidade relativos aos recursos externos existentes no mercado
  • Elementos e conteúdos a considerar nos cadernos de encargos
  • Critérios de selecção de recursos externos
  • Órgãos de consulta e participação dos trabalhadores no âmbito da prevenção de riscos profissionais
  • Domínios e momentos da consulta e participação dos representantes dos trabalhadores
  • Princípios de ética e de deontologia aplicáveis aos profissionais da prevenção dos riscos profissionais
  • Domínios de intervenção das diferentes valências que resultam de normativos legais
 

Recursos Materiais e Pedagógicos

Videoprojector, tela de projecção, Retroprojector, Quadro Branco, Televisão e Vídeo, outros equipamentos solicitados pelos/as formadores/as.

Tipo de Horário

Suportes de apoio à aprendizagem

Os suportes de apoio têm como objectivo apoiar quer o/a formador/a quer o/a formando/a durante a acção de formação presencial. No final ou no início de cada acção, será entregue um manual elaborado pelo/a formador/a da acção, a cada formando/a.

Espaços e Respectivos requisitos

Sala devidamente equipada com cadeiras, mesas, sistema de ventilação e com capacidade para 16 formandos/as.

Objectivos

Fotos

Conteúdo sindicado
2007-2014 - Gesto Apreciativo - Consultoria e Formação Profissional *
DGERT -  Direcção-Geral do Emprego e das Relações de TrabalhoInstituto de Emprego e Formação Profissional, Instituto públicoOrdem dos Técnicos Oficiais de Contas Autoridade para as Condições do TrabalhoAgência para a energiaCIGPrograma Operacional do Potencial Humano
 Powered by: Sentido Comum